Bem-vindo ao IBGE Teen, a página do IBGE voltada para o público jovem! Aqui você encontra informações estatísticas e geográficas sobre o país e a população, numa linguagem simples e direta.

Homicídios são a maior causa externa de óbitos

Os homicídios lideraram, no ano de 2000, as causas externas de óbitos de pessoas do sexo masculino no Brasil, principalmente nos grupos de 15 a 24 anos, ou seja, grupos relativos à idade de entrada em atividades produtivas.

Dados do Sistema de Informação de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde, mostram que os óbitos por violência (causas externas) vêm aumentando significativamente no país. Das mortes por violência dos anos de 1980 a 2000, 82,2% eram de óbitos masculinos. Porém, se nos anos 80 o principal motivo eram os acidentes de trânsito, a partir da década de 90 os homicídios começaram a ganhar destaque nas estatísticas de mortalidade.

A Síntese de Indicadores Sociais 2003 do IBGE apontou que, em 2000, a taxa de mortalidade por homicídio era de 27 óbitos para cada 100 mil habitantes. Para o sexo masculino, essa taxa teve uma média de 49,7 óbitos para cada 100 mil habitantes no mesmo ano. Especificando ainda mais, percebe-se que na faixa dos 15 a 24 anos de idade o índice aumenta a níveis alarmantes, chegando a 205 (para cada 100 mil) no Rio de Janeiro, ou ainda 198 em Pernambuco, sendo que a maioria dos óbitos por homicídios no país (68%) teve relação com o uso de armas de fogo.

Fonte: IBGE, Síntese de Indicadores Sociais 2003.

(19/10/04)


© 2017 IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística